.

.


.

A erupção vulcânica no sul da Islândia, a cerca de 150 km da capital, perto da geleira Eyyafyallayekyul, parou a Europa e levou ao cancelamento de vôos em vários países, um prejuízo incalculável. Só as companhias aéreas perdem pelo menos US $ 200 milhões por dia, segundo a International Air Transport Association, o grupo comercial que representa as companhias aéreas. Grande parte da movimentação econômica européia escoa pelos aeroportos, além dos milhões de pessoas que tiveram suas viagens canceladas. As autoridades temem que a nuvem de cinzas vulcânicas possa danificar o funcionamento dos motores das aeronaves.

Segundo os estudiosos que monitoram as ações do vulcão, o efeito é pior do que os ataques terroristas de 11 de setembro contra os Estados Unidos. As previsões indicam que as nuvens irão continuar na mesma direção, podendo ir até a próxima semana.

A primeira erupção em Eyyafyallayekyul foi registrada em 1821. (Fotos: AP, AFP, EPA, DPA, Reuters / Spiegel Online , Stern Magazine Spiegel Online , a revista Stern )

.

Imagens Aqui

.

.

.


.

A Rede Record foi muito feliz na cobertura das Olimpíadas de Vancouver. Muitos esportes curiosos foram apresentados ao público brasileiro, entre eles o que mais incutiu curiosidade nas pessoas foi o Curling. Embora sua origem exata seja incerta, o esporte remonta ao início do século 16, raízes remetem a Europa medieval. No entanto, de lá pra cá sofreu poucas mudanças e somente em 1998, em Nagano, no Japão, se tornou esporte olímpico.

Equipados com vassouras ou escovas, duas equipes de quatro pessoas arremessam uma pesada pedra de granito (17 a 20 quilos) através do gelo em direção ao centro do alvo ou contra uma pedra adversária , enquanto isso, dois varredores tentam alterar o seu curso guiando-a sem tocá-la. Devido a complexidade estratégica foi apelidado de “xadrez no gelo”. Eu particularmente fiquei empolgado em alguns momentos, como nas decisões de medalhas. Em outros, achei tediosa a extensão do tempo, cada equipe tem mais de uma hora para executar as jogadas. Abaixo vemos imagens históricas do jogo e o glamour da sua forma mais recente.

.

Imagens Aqui

.




.


.

carnaval brasileiro, especificamente o das escolas de samba, tornou-se um monumental produto de atração turística. Estruturas gigantescas e performances apoteóticas fazem a multidão congelar ano a ano. Imagens incríveis deste espetáculo deram a volta pelo mundo e mostraram que o evento é insuperável. Elas dão a exata dimensão da grandiosidade do desfile. Não é a toa que os gringos estão cada vez mais infiltrados nas escolas, só na Portela já são 15%. É um negócio milionário que começou nas mãos contraventoras dos bicheiros e é montado sobre as costas de pessoas humildes das comunidades. No entanto, o show progrediu e já faz parte da cultura do país. Com vocês o maior espetáculo da terra.

Mágicos, alquimistas, gangster´s americanos de 1920, personagens de quadrinhos e ainda o falecido “Rei do Pop” Michael Jackson. A lenda de Atlântida, o cavalo de Tróia, a Biblioteca de Alexandria sob fogo, os Jardins suspensos da Babilônia e do rei Salomão e muitas outras incríveis performances deram o título à Escola de Samba Unidos da Tijuca.

.

Imagens Aqui
.

.
.

.


.

O Imagens e letras já abordou este tema diversas vezes. São atitudes humanas que devem ser mostradas e discutidas sempre. O homem costuma usar de subterfúgios para continuar suas matanças indiscriminadas, neste caso, os abatedores de golfinhos apelam para a tradição.

O vencedor do Oscar de melhor documentário “A Cova” (The Cove), chamou novamente a atenção dos ecologistas do mundo inteiro para o perigo que ronda os oceanos, o extermínio.

A cena é a mesma, lanchas vão ao mar e voltam à baia perseguindo os golfinhos. Exaustos, assustados e confusos, os animais são conduzidos até as águas rasas onde começa o banho de sangue. Os caçadores esperam armados com facas e ganchos e ali na praia começam a mutilação com os bichos ainda vivos. Os habitantes comemoram a carnificina de suas vítimas em uma atmosfera de carnaval e de entretenimento. Doutrinadas desde cedo, as crianças muitas vezes recebem um dia de folga da escola para assistir ao divertimento.

No espetáculo tradicional da ilha o mar fica vermelho, encharcado com sangue e nenhum meio ou esperança há das criaturas escaparem de seus captores. É a visão sangrenta de um de uma antiga tradição. Muitos bichos são deixados apodrecendo na praia ou são devolvidos ao mar depois de serem mortos.

.

Imagens Aqui

.

.


.

.


.


.

aqui Leonardo boff diz uma verdade “O homem teme a morte porque tem medo do vácuo, a total solidão que o aguarda na passagem do tempo para a eternidade“. Este receio encontrei num poema de Cecília MeirelesE eu fico a imaginar se depois de muito navegar a algum lugar enfim se chega… O que será, talvez, até mais triste. Nem barcas, nem gaivotas. Apenas sobre humanas companhias… Com que tristeza o horizonte avisto, aproximado e sem recurso. Que pena a vida ser só isto…”.

Porém, percebo que para os cristãos (todos) é incoerente temer a morte. Não há cristianismo sem a morte da morte. Paulo, apóstolo de Jesus, vivia tão enebriado com o tamanho da solução que Deus havia dado para a morte que dizia “Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro“. Dizer-se cristão e não crer no seu fundamento “A ressurreição dos mortos” – Jesus ressucitou e destruiu com sua morte e ressureição o poder da morte – é um equívoco.

Isso se complica quando há uma tradução de ” A ressureição dos mortos ” para “salvação eterna“, que é a mesma coisa e tem unicamente como ingresso a simples fé no ato sacrificial de Jesus. Estranhamente nem todo cristão acredita nisso, e o pior, aqui não há meio termo, ou se é cristão por este motivo ou não, o resto é pura ambiguidade.

Não estou fazendo propaganda religiosa, apenas apontando um fato curioso e estranho. Como o leitor tem percebido nas postagens tenho buscado sempre um caminho incomum ao tratar os fatos, foi assim com os Beatles, com Johnny Deep, com os políticos em seus flagrantes e muitos outros e não podia deixar de ser com a fé.

Para ilustrar este post trago uma curiosa exposição e, talvez, não muito agradável. Estas imagens não servem para corroborar o que eu falei sobre o cristianismo, mesmo sabendo que de todos os grandes homens mortos apenas o seu fundador não se encontra no túmulo. As imagens ilustram a crueldade que é o fim de uma existência, e mais cruel ainda é a incerteza, é o vácuo, como disse Boff.

.
Imagens Aqui

.

.

.


.
.

eles são tão reais que quase nos sentimos na cena, são animais, carros, bonecos, areia… Estou falando do Diorama, que é a transformação de cenas da vida real para exposição com finalidades de instrução ou entretenimento. O impressionante resultado realístico torna o diorama um hobby apaixonante. Me encontrei com o diorama por acaso.

Há alguns anos estava com uma foto de uma namorada e resolvi fazer uma mini escultura em cera para presenteá-la, e como o resultado foi excepcional, fiz vários outros modelos. Mais tarde queria miniaturizar tudo o que via, terminei trabalhando com miniaturas, desta vez com odontologia (Confecção de dentes em porcelana para fins protéticos), não, os dioramas são totalmente diferentes do que faço, mas amar a miniaturização me ensinou a mergulhar no conhecimento desta arte. No entanto, ambas as miniaturizações exigem um apurado senso estético.

Nesta galeria você vai conhecer um pouco da arte de diminuir o mundo para caber no nosso imaginário. É essencial que as cenas montadas sejam fiéis aos fatos históricos retratados, cada detalhe é imprescindível. O criador do diorama foi Louis Daguerre, o mesmo da fotografia, e é usado até hoje em quase todos os museus do mundo. A arte em questão é uma variação artística e apurada da criação de Daguerre.

.

Veja as Imagens aqui
.

.

.
.

.

sem a ajuda da fantasia, iluminação, maquiagem e vestuário, estas obras de arte dos departamentos policiais, tomadas com Polaroid, câmeras digitais e em serviços de aplicação da lei no seu país, são talvez as mais sinceras fotos de celebridades (e outras figuras públicas ) Que você verá. Nestas imagens você tem o outro lado da vida dos famosos.

Aqui no Brasil provavelmente não veríamos as leis sendo aplicadas, nem tão pouco imagens como estas. São prisões por alcolismo, dirigir em alta velocidade, espancamentos, porte de drogas e armas, assédio sexual, desacato e por aí vai. A galeria a seguir foi feita paulatinamente durante um certo tempo e acho que o banco de dados já dá para fornecer um curioso mapa da vida privada das estrelas, assim resolvi postar.

Para fechar com chave de ouro consegui a imagem policial do maior nome entre os perseguidos pela justiça, o El Capone. Ele simboliza a luta de um país contra a corrupção e desejo da justiça de exterminar a doença da corrupção, a mesma que assola o Brasil. Claro, não estou comparando os atores com o famoso gangster, apenas mostrando que o glamour que cerca os famosos – às vezes intocáveis – , pode não significar nada no 1º Distrito Policial da esquina.
.

Imagens aqui

.


.

.


.

reparava um post um tanto relista demais sobre a África, no entanto, preferi começar pelo esforço que alguns ativistas tem empreendido para atrair a atenção do mundo sobre este continente. O cantor do U2, Bono Vox, por exemplo, tornou-se um co-editor à convite da revista Vanity Fair, e juntos criaram algumas capas publicitárias com foco no continente africano. Procuraram, segundo Bono, descrever o continente como uma oportunidade, como uma aventura, não um fardo. chamaram a atenção não só para as crises étnicas e da AIDS, mas também para as potencialidades e otimismo em todos os países do continente.

Mais do que apenas defender mudanças, o debate lançou luzes sobre a África e sua econômia, a beleza do continente, a música, arte e literatura. A idéia nas capas da revista foi mostrar um grupo proeminente de pessoas que tenham uma voz que possa ser usada em prol da causa. Muitas empresas entraram com doações financeiras, a Apple foi uma delas, para combater doenças no continente.

A fotógrafa Annie Leibovitz foi a mãe das fotografias usadas nas capas. Pela magnífica beleza das imagens foge até o sentido da pressa que a questão exige. Acho que é preciso infiltrar o leitor no drama para haver uma melhor compreensão. É isso que farei no post seguinte.
.

Imagens Aqui
.

.

assine o feedtwiter

6 Respostas to “”

  1. […] Veja também Variedades […]

  2. […] . Veja também Variedades […]

  3. […] . Veja Também Variedades […]

  4. […] Veja também Variedades […]

  5. […] Veja Também Variedades […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: