Tarsila Schubert

.

.


Há vida sendo vivida nas pinturas de Tarsila, mesmo naquelas que remetem à reflexão contida e solitária de um personagem, a vida se desenrola lancinante ao redor e em cores vibrantes. A informação não se perde entre a sedução dos pigmentos, pelo contrário, são realçadas na sua proposta de traduzir um instante neste mundo multiforme da arte.

Tarsila Schubert diz-se seduzida pela literatura, poesia e música. Não é à toa que a obra “Basílio” cai tão bem nos versos: “De pescoço mole, o cabisbaixo; / Na cabeça quieta, a criação; / Sentado na cadeira, o viajante; / No aquário de ventania, num céu anoitado; / na mente a solução.”

Nasceu em Bauru e amou a pintura desde cedo. Hoje mora em Florianópolis.

Olavo Saldanha – Como uma artísta enveredou pela odontologia, ou, como uma odontóloga enveredou pela arte?

Tarsila Schubert  – A arte antes da odontologia já habitava meus pensamentos, me interessei pela área da ciência/ saúde quando eu tinha 16 anos onde eu ingressei num curso de prótese dentária e posteriormente na faculdade de odontologia, pra mim a arte e a odontologia andam juntas desde então,são áreas distintas e eu não as misturo. São dois mundos diferentes que eu habito.

Olavo SaldanhaQuando você percebeu que a pintura era tão importante quanto a profissão?

Tarsila Schubert  – A Arte pra mim é algo sem padrões ou limites, eu sou livre e faço quando eu quero ou quando me sinto a vontade.  É  onde eu posso me expressar, sem ter que obedecer ou seguir algum pré-requisito, a odontologia não dá essa liberdade de criação.

Eu sou muito emocional, então tenho umas explosões de sentimento aqui dentro que precisam sair. A importância está aí, a arte pra mim é uma forma de eu manifestar meus pensamentos e emoções.


Por outro lado eu me interesso muito, sobre assuntos ligados a ciência, e também sobre o bem estar e saúde das pessoas, e a odontologia foi uma forma que eu encontrei para ajudar.

Olavo SaldanhaComo você resolveu apostar no seu estilo, nesta exuberância de cores?

Tarsila Schubert  – Não teve um marco, foi natural, se for resumir posso dizer, que é a única maneira que eu sei pintar, é assim.


Olavo Saldanha
A literatura parece ter força nas suas obras, como é este processo?

Tarsila Schubert – A literatura tem grande influência, mas não somente ela, a música, o cinema, qualquer coisa que me emocione.

Eu sempre gostei muito de ler, e se eu leio algo que realmente me toca, logo imagino uma imagem, é uma forma de ilustrar tal sentimento.


Olavo Saldanha
– Que artistas preencheram teu imaginário, qual deles te serviu de referencia?

Tarsila Schubert  – Eu aprecio muitos artistas, os clássicos como Klimt, Andy warhol, Frida kahlo e Salvador Dali. Eu gosto do surrealismo, da pop art e do cubismo, estes  são os três movimentos que me dão maior referência. 

 E aprecio muitos artistas como a Anna Anjos, Vitche, Jordan Metcalf, Banksy, Jeremyville, Beatriz Milhazes…

Olavo Saldanha – Como foi a sua primeira exposição?

Tarsila Schubert  – Foi em 2007, num lugar pequeno e charmoso de uma amiga, era uma espécie de um ateliê, onde ela me chamou para realizar minha primeira exposição, aceitei, e durante o evento vendi quase todas as telas, me surpreendi muito, e não imaginava que meu trabalho teria tal aceitação.

Olavo SaldanhaQue tela das que você pintou está mais marcada com teus sentimentos, aquela que você tem mais afeição?

Tarsila Schubert Essa pergunta é muito difícil, e bem vasta… rs , se eu disser que todas, vai parecer generalizado? Pois então, são todas, é como escolher um filho dentro de dez como o favorito. Todas me trazem algum tipo de afeição, pois todas marcam algum momento ou sentimento que eu vivi.


Olavo Saldanha
Há algum projeto ou exposição em andamento?

Tarsila Schubert  – Sim, um dos projetos ocorre nesse mês de agosto, chamado “alma brasileira em formas e cores”. essa exposição tem o intuito de retratar a diversidade que existe no Brasil, cultura e folclore.

 Outro ainda esta em andamento para esse ano, será uma exposição coletiva, junto com o artista (fotógrafo) Marcos Almeida, com um tema sobre a Amazônia.


Olavo Saldanha
 – O que você acha que poderia ser feito para incentivar mais o gosto dos jovens pelas artes?

Tarsila Schubert  – Deve existir mais acesso, principalmente nas escolas, é onde as maiorias de nós têm o primeiro contato com a arte. O sistema educacional nessa área usa uma técnica, onde se torna, muitas vezes, uma disciplina sem motivações, creio que deveria existir um contato mais direto, onde houvesse liberdade de criação, e um esclarecimento mais aprofundado sobre o assunto.

.

Olavo Saldanha  – Como encontrar Trasila ?

www.tarsilaschubert.blogspot.com

www.wix.com/tarsilaschubert/art

Facebook.com/tarsila schubert 

http://fama.zupi.com.br/tarsilaschubert

.

.

.

Referências de pesquisa:Imagens cedidas gentilmente pela artista a partir de seu site oficial (Tarsila Schubert), Facebook e demais espaços de exposição. Entrevista concedida gentilmente pela artista ao editor deste blog (Olavo Saldanha)

.

Outras propostas

.

assine o feed twiter

.

3 Respostas to “Tarsila Schubert”

  1. […] Imagens Aqui (27 Imagens) […]

  2. Rosangela Says:

    Onde posso comprar os seus quadros maravilhosos????

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: