Grávidas e Lindas

.

.

capa da revista Vanity Fair publicada em 1991 em que a atriz Demi Moore (44) aparecia nua ostentando sua bela gravidez, foi o início de uma tradição. Muitos religiosos fundamentalistas com seus olhos recheados de pecaminosidade condenaram a iniciativa. No entanto, o ensaio não só foi de uma beleza magnífica como foi um dos maiores sucessos da revista. Oito anos depois a segunda capa famosa apareceu, desta vez com a revista W Magazine de Junho de 1999, onde a supermodel Cindy Crawford (40) confirmava a tendência.

Muitas celebridades fizeram e continuam fazendo capas. A revista em que se expõem e a sua atual presença na mídia ditam o sucesso e repercussão do ensaio. Citando algumas mais famosas; a atriz Monica Belucci (42) para a Vanity Fair em 2004, Gwyneth Paltrow (35) para a W Magazine, em 2005, esta preferiu não tirar a roupa. Britney Spears (27) em 2006 para as revistas Harpers Bazaar e Q Magazine, a supermodel Eva Herzigova (35) para a Vanity Fair italiana em 2007, Cristina Aguilera (28) para a Marie Claire em 2008 e Myleene klass (38) para a Glamour Magazine. No Brasil, a revista QUEM mostrou Daniele winits (34) na gravidez do seu primeiro rebento pelas lentes do fotógrafo Fernando Torquatto (33).

A exposições das atrizes nestas capas não remetem ao vulgar e sim a mulher grávida como assertiva e forte, e profundamente bela. Quando Demi Moore fez o primeiro ensaio, ela apresentou-se ao mundo como uma mulher madura, satisfeita com a sua sexualidade, corpo e beleza.

O humor também retratou a trajetoria fotográfica das mulheres grávidas e, além de gerar muitos risos, também gerou polêmicas e brigas judiciais. A Paramount fez uma campanha de publicidade para o filme “Corra que a Polícia vem aí 33 1/3” com leslie Nielsen (82) em 1993. O anúncio tinha o rosto Leslie Neilsen superposto sobre o corpo de uma mulher nua e grávida. A iluminação, pose e fundo eram semelhantes ao ensaio de Demi Moore. A Vanity Fair entrou com uma apelação judicial contra Paramount alegando violação de copyright, no entanto, o tribunal constatou que o anúncio da Paramount foi uma paródia legalmente admissível e que não houve efeito adverso sobre a venda ou o licenciamento da imagem após a publicação do anúncio da Paramount. No Brasil,  Bussunda satirizou os ensaios das grávidas.

.

.



.

.

Outras propostas

.

assine o feed twiter
.

3 Respostas to “Grávidas e Lindas”

  1. […] adverso sobre a venda ou o licenciamento da imagem após a publicação do anúncio da Paramount. . Imagens Aqui […]

  2. amei de paixão limdas fotos parabens . beijoss ilsa

  3. […] que ela esta estava no centro de certa questão. Publiquei uma matéria anteriormente chamada “Grávidas e Lindas”, onde falava das capas que mostravam ensaios de famosas grávidas. O artigo nasceu a partir do […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: