Obvious e Uêba

entrevista

.
.

antes de retomar as entrevistas, gostaria que os leitores revivessem as duas belas conversas que tivemos com alguns mestres na arte de blogar. Nesta consegui unir duas feras, um trabalho de monge, pois estavam extremamente atarefados. No entanto, entre um momento e outro, concederam a gentileza de participar do bate-papo. Esta é uma leitura indispensável para todos. Aqui está um pouco da história de cada um, as dificuldades iniciais e a persistência até o sucesso alcançado. Aqui também está a desmistificação de que todo grande blog nasce pronto. Antes é forjado no labor diário e constante. Apresento aos leitores os amigos  Benjamin Mendes do Obviouse o Gilberto Soares do Uêba.

Possuem estruturas diferentes, mas abrem-se como um baú cheio de surpresas interessantes. Possuem design´s diferentes, mas delineiam suas linhas em navegabilidade fácil apoiadas nas colunas da qualidade. Espaços são conquistados na blogosfera longe das urgências e ansiedades de muitos em querer estar lá sem passar pelas experiências do “ir construindo”, qual faz o oleiro, quando amassa o barro transformando-o em uma obra de arte. Assim como o oleiro, fizeram Benjamin e Gilberto. Um presente para todos os leitores.

.


ILComo foram os primeiros dias do Obvious e Uêba? Demorou para engrenar ou o reconhecimento veio instantaneamente?

.

BENJAMIN
– O obvious esta fazendo quase 4 anos. No principio a motivação vinha pelo mero prazer de escrever para nós próprios. Era vulgar ao final do dia, eu ou o meu ilustre colega, ligar a dizer: “Você viu aquele artigo que eu coloquei hoje sobre fotografia?” Ou seja… escrevíamos e encontrávamos coisas que nos davam de facto prazer partilhar, informalmente. A medida que as visitas foram aumentando, tivemos que encontrar um equilíbrio na nossa forma de publicar… continua a ter que nos dar prazer, mas é um prazer que já obedece a cuidados; na selecção das imagens, na apresentação, na regularidade e também nos cuidados editoriais que temos. Apesar de tudo, o obvious continua a dar-nos muito prazer pessoal. Quanto a reconhecimento, honestamente, há muitos que nos criticam, há muitos que gostam… é difícil agradar a gregos e troianos.

GILBERTO – Os primeiros dias foram de divulgação e explicação. O Uêba foi criado seguindo a estética do Fark, e não havia nada semelhante por aqui. Eu fazia parte de algumas comunidades de gamers, e foi onde eu comecei a divulgar o site e responder as questões, principalmente relativas ao uso do site. Foram necessários 6 meses para romper a barreira dos 1000 usuários únicos, mais 12 para romper os 10.000, coisa que aconteceu no final de 2003.

.

Leia a entrevista completa aqui

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: