Quem matou o jornal?

ASSUNTO APOCALÍPTICO E FUTURISTA

20060826issuecovus400.jpgCai em minhas mãos uma edição do “The Economist”, revista que dispensa comentários. A manchete de capa “Quem matou os jornais” dá o tom das discursões daqui em diante sobre o futuro das publicações impressas. O jornal é o que mais tem a perder com a internet. Há décadas a circulação de jornais impressos tem tido queda nos Estados Unidos, na Europa Ocidental, na América Latina, Austrália e Nova Zelândia (em outros lugares, as vendas têm aumentado). Porém, nos últimos anos, a web tem acelerado esta baixa. Philip Meyer, autor do livro The Vanishing Newspaper (O desaparecimento do jornal), calcula que o primeiro trimestre de 2043 será o momento em que o texto impresso em papel desaparecerá nos Estados Unidos, assim que o último leitor esgotado jogar fora a última edição gasta e amassada. Será?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: